segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A banda mais bonita do Brasil

     Finalmente chegou o tão esperado momento para escrever sobre a banda que conquistou o Brasil em apenas alguns minutos. Esperei passar um certo tempo para esfriar a bola d'A Banda Mais Bonita da Cidade para que esse post não seja apenas mais um na onda de notícias sobre a banda curitibana. A razão de tamanha visibilidade foi o efeito viral do clipe de Oração, que teve mais de 350 mil acessos em apenas dois dias (18 a 20 de maio) e cativou os ouvintes brasileiros por seu clima de descontração e alegria. "Fofura", simplificam alguns. É interessante notar que essa foi uma das músicas mais recentes da banda postada em seu canal, sendo que alguns datam de dois anos atrás. Apesar desse salto na mídia, a banda, composta por apenas cinco integrantes (não se deixe enganar pelo clipe de Oração!), diz ser genuinamente independente e está trabalhando por conta própria no seu CD, sem nenhum contrato com qualquer gravadora. É claro que essa independência é relativa: a banda tem parceria com o site Trama, empresa que trabalha com o conceito de 'download remunerado' e autoriza o download gratuito para os fãs.

A vocalista Uyara à esquerda e os demais integrantes da banda que encantou o Brasil.

     Em uma entrevista ao site do Estadão, a banda afirma que também tocavam em outras bandas e que não havia uma dedicação exclusiva, apesar da banda já existir a dois anos. "Nunca fomos uma banda de tocar todo final de semana", afirma Rodrigo Lemos, guitarrista da banda. Obviamente essa postura mudou com as exposição na mídia, mas essa situação ilustra uma característica importante para a banda: a química. Se as músicas já são bem arranjadas e harmonizadas agora, imagine daqui alguns anos somados ao foco que os integrantes estão dando à banda. E que Deus permita que dure isso tudo.


     Quanto às composições, talvez seja, ao mesmo tempo, o ponto mais forte e mais fraco da banda. Mais forte porque surpreende como essas belas (e muitas vezes estranhas) melodias ficaram desmerecidamente tanto tempo sem o público que merece. O tom sombrio de A Balada da Bailarina Torta, a melancolia de Se Eu Corro ou a alegria minimalista de Oração mostram uma versatilidade nas músicas. Também vale citar Canção Para Não Voltar e A Balada Em Contramão como outras músicas que valem a pena ouvir. E qual o ponto negativo nisso? Nenhuma dessas músicas foram compostas pela banda. Ou melhor, quase nenhuma, pois o guitarrista Rodrigo Lemos compõe algumas músicas para sua banda paralela, Poléxia, e a recicla sob o som igualmente alternativo d'A Banda Mais Bonita da Cidade (caso das músicas Aos Garotos de Aluguel  e A Balada Em Contramão). O resto das canções são contribuições de amigos, como o artista brasiliense Leo Fressato, que contribuiu com A Balada da Bailarina Torta, Oração e Canção Para Não Voltar. Outros nomes como Troy Rossilho e Luiz Leprevost também aparecem com frequência nos créditos. Será, então, que a carreira da banda estará a mercê de composições alheias? E se decidirem produzir suas próprias, será que a qualidade permanece? São perguntas que só o tempo pode responder.

     Enfim, foi um momento oportuno para essa banda aparecer,pois muitos já não aguentava mais ouvir falar de Luan Santana e Cia. sem ver ao menos vestígios de boas novas bandas brasileiras surgirem. Vale lembrar que ainda há bandas brasileiras com qualidade para sucesso nacional que não quererem perder sua genuinidade para fazer parte da música comercial, e a Banda Mais Bonita da Cidade veio para comprovar isso. Que Uyara Torrente, Vinícius Nisi, Rodrigo Lemos, Diego Placa e Luís Bourscheidt continuem com o bom trabalho!
Trechos de várias músicas da banda.

Um comentário:

Dalleck disse...

Sou muito fã da banda e gostei do texto, parabéns!

Se puder ler o meu também, agradeço.

http://escutonometro.com/2011/06/30/baldeacao-o-metro-mais-lotado-da-cidade/